quarta-feira, maio 07, 2014

MACHADO DEMOCRATIZADO



A adaptação dos clássicos da literatura pela escritora Patrícia Secco – ‘O Alienista’ e ‘A Pata da Gazela’, de José de Alencar – para uma linguagem mais fácil não torna as obras inválidas. Pelo contrário, as valoriza, visto que as novas gerações preferem a literatura ‘enlatada’ pela simplicidade na leitura e maior imersão no que de fato um livro proporciona.

Pessoas bem informadas, cheias de saberes e com QI acima de 140, acreditam que é uma mutilação aos clássicos. Ó meu Deus, não deixem que façam isso! [O Machado de Assis está rolando no túmulo, deixem-no em paz!]

Ah! Façam-me um favor... vão atentar o cão com reza!

Depois dizem que o brasileiro não quer saber de livro. A desculpa é que é caro demais. Sim. Temos que vender um rim para comprar um bom livro. Mas o pior de tudo é a falta de interesse pela leitura. Agora me digam, quem quer ir a uma biblioteca pública para ler Machado de Assis? — Eu tenho mais o que fazer!

Aparece alguém tentando mudar esta ‘cultura’, estimular o hábito da leitura de obras que ninguém quer saber, que se um dia os jovens lerem é por pura obrigação — para fazer prova, e olhe lá! Não vai deixá-los mais cultos e superiores a outros porque aprenderam meia dúzia de palavras rebuscadas ou fizeram uma viagem no tempo do autor com toda sua magia e imaginação.

Todas as adaptações trazem algumas perdas no que tange às riquezas dos detalhes, mas isso não tira a alma da obra porque ganhou palavras atuais.

Em relação ao financiamento das obras pelos cofres públicos para um produto cultural, tem mais é que ser mesmo! Não veem a Copa do Mundo aí usando muito bem nosso Dinheiro para beneficiar apenas o setor privado? Cadê o legado que teoricamente seria deixado?

Acho a ideia excelente. Quando li algumas obras de ‘Machado’, eu me perguntava o por quê de ninguém gostar daquilo? Claro, foi em época de escola. Todos reclamavam que não entendiam nada. Eu fazia MEUS amigos contemplarem a beleza que são. Alguns liam apenas para tirar a nota. Qual o papel do livro, senão dar prazer e transformar vidas?


Desculpem-me informá-los, mas não haverá mais progresso para a Educação. Esta não vai melhorar — não se iluda! O hábito da leitura tem que começar dentro de casa, o interesse em sustentar o aprendizado não está mais nas mãos do Estado. Entenda isso! Se quer um bom aprendizado para seu filho, pague por isso, e muito caro! Principalmente no ‘volte às aulas’! E você, macaco-velho, já teve sua época de flores do campo... agora a bola está com os mais novos!

Facebook

Instagram

Fique sabendo de tudo o que acontece nesse nosso mundo Incessante, curta a fanpage e siga o instagram da loja!

segunda-feira, maio 05, 2014

Realizando Sonhos

Sonhar não é apenas colocar a cabeça no travesseiro e fazer viagens psicodélicas por mundos desconexos, e, nem lembrar no dia seguinte. Sonhar é juntar as peças de um  grande quebra-cabeça, chamado vida.

Se você tiver a oportunidade para escrever sua história, e viver experiências que façam histórias, não troque por dinheiro, troque por sua alma.  O conhecimento é o único bem que não depende da ‘Taxa Selic’ para se manter no mercado.

   [foto de André Kondo e sua Esposa]  
O caminho se faz caminhando. Realizar sonhos é juntar as pedras peças. Cuidado! Nem todas as pedras no caminho vão servir para construir um castelo. Assim é o amor, não é qual quer pessoa que está disposta para amarpassar dificuldades  e realizar sonhos contigo   se ainda não encontrou o amor da sua vida, esses são os sinais!                                                                                        

Ninguém consegue conquistar nada sozinho. Primeiro, é preciso da coragem dos seus pais para te dar o melhor do que eles são capazes e te preparar para as bifurcações. Segundo, é preciso da coragem dos seus amigos, que além da vida deles, cuidam da sua também   no bom sentido, por isso nunca vire as costas para eles.E por fim, confie nas suas vontades!

Deixe apenas que as realizações caiam na rotina, não permita que seu espírito se acomode. Vá a luta! Mas sem violência! Suas boas condições físicas e mentais não te tornam superior a ninguém, esteja sempre aberto para aprender e se tornar uma pessoa melhor.

Você pode viajar o mundo. Mas nunca deixe de valorizar suas raízes, pois são elas que te sustenta. Estamos à margem de uma Copa do Mundo. Sim, vai ter Copa, mesmo que os benefícios para o País não sejam como o povo espera. Busque suas vitórias sempre pensando como elas podem beneficiar a sociedade, seja um multiplicador!

Todo mundo tem uma missão. Todos esperam a melhor onda, quer seja na moda, nas redes sociais e nas possibilidades que aparecem. Somos uma montanha de dados, informações, conhecimento e histórias para contar. Deixe seu legado enquanto você estiver quente! Realize-se!
_________________
Este texto é inspirado na Entrevista com o Escritor André Kondo que deu a volta ao mundo,viajou mais de  60 países,  escalou vulcões, dormiu nas ruas, peregrinou pelos lugares mais sagrados do mundo, passou fome, frio, alegria, calor e muitas coisas para se tornar escritor.

Confira na íntegra! 

André, primeiro quero agradecer a você por se dispor a responder essas questões. Você é fonte de inspiração para qualquer pessoa que tem sonhos. Eu sou uma delas!

Eu que agradeço, Incessante Lena. Sempre é bom falar de sonhos... E é ainda mais gostoso falar de sonhos que se realizam, não é? 

LEIA MAIS>>