terça-feira, setembro 19, 2006

SANGUESSUGA

CHUPA CABRA, VAMPIRO...SANGUESSUGA
Calma! Não precisa fazer essa cara de assustado, não vou contar nenhuma história de terror. Mas o que vou escrever aqui é horroroso, na verdade, vergonhoso!
CHUPA CABRA
É um objeto voador não identificado, ops! Vamos começar do começo...Chupa cabra, segundo a lenda dos estados sulistas e do sudeste do Brasil, são criaturas na forma meio homem, meio animal que atacam e mutilam pequenos animais: Galinhas, cabras, ovelhas e bezerros. Parece que não há remédio nem arma para matá-lo.FONTE
VAMPIRO
O vampiro é um ente mitológico que se alimenta de sangue humano.É um personagem muito comum na literatura de horror e mitológica, existindo tantas versões do seu mito quanto existem usos desse conceito. Alguns pontos em comum são o fato de ele precisar de sangue (preferencialmente humano) para sobreviver, de ser ferido pela luz do sol, de se transformar em morcego de ser afetado por uma estaca no coração Os vampiros mais famosos são o Drácula de Bram Stoker, o Lestat de Lioncourt de Anne Rice e Nosferatu. FONTE


SANGUESSUGA
Bem, quero falar mesmo, é deste último! Quero colocar duas definições:
Científica: Uma sanguessuga é um anelídeo da sub-classe Hirudinea (também chamados aquetas) que se alimenta de sangue de outros animais (hematófago). São animais hermafroditos desprovidos de cerdas e que possuem ventosas para sua fixação. São assim chamados por produzirem uma substância anticoagulante denominada hirudina. Existem mais de 300 espécies. Na região sul do estado brasileiro do Rio Grandedo Sul estes animais são popularmente chamados de "chamichungas". FONTE



Não sou nenhuma cientista política, mas vou tentar apresentar um definição política de sanguessuga: É um monstro que aparece de quatro em quatro anos nas comunidades carentes, pedindo voto e prometendo melhoria na Saúde. Mas quando consegue sugar até a última gota de sangue, ou melhor, até o último voto, dos pobres necessitados, ele usa um dos seu poderes infalíveis....O SUPERFATURAMENTO de ambulâncias. Buuuu....!
Eu não quero te assustar, caro leitor, mas eles se proliferam e estão soltos pelo Brasil. Você deve está me perguntando... isso é uma definição política ou de terror? Não é preciso ser cientista político, nem tão menos usar palavras difíceis para definir um sanguessuga político. Esse monstro deve assustar até o Zé do Caixão.(risos)
Vivemos no país da hipocrisia, não tem superheroi capaz de nos salvar-nos dos sanguessugas. Quem sabe... A super justiça!

domingo, setembro 17, 2006

ISSO É NORMAL?



O que é modernidade hoje? Liberdade de expressão ou libertinagem? O uso constante de linguagem do tipo: “Ë assim mesmo!”, “isso é normal”, “estamos no século XXI”, transforma o ambiente familiar e social em um espetáculo de atos ilícitos e obscenos. Violência e defesa são debates de assuntos chamados controversos.

O que quero enfatizar é como a mídia está maquiando a visão de pessoas com mentes vazias, é um tal de “nada haver!” É tão normal adolescentes contraírem o vírus HIV, fazer aborto por decisão própria, sem contar como novos-velhos nomes: Aborrecentes, pré-adolescente, deixa pra lá! Tudo é normal: alienação, aborrecimento aos pais, rejeição a pais ditadores. Imaginem os costumes da época de nossos avós que tinham hora para sair e para chegar, nos dias de hoje daria até fuga na madrugada... Responder estupidamente daria direita a tapa na boca, ah, já ia esquecendo estamos no século XXI, isso seria uma agressão, o filho pode denunciar.

Moderno mesmo é pousar nua, fazer ensaios pornográficos. Chamam de arte, mas somente as maiores de 18 anos e belas por Photoshop têm talento, isso é uma profissão, acho que tem até plano de carreira. Mas como moda não é a minha praia, é melhor que o livre arbítrio permaneça.

Fazer debates televisivos, enquetes por diversos meios de comunicação abordando assuntos atuais e polêmicos, fazer celebridades chorarem na televisão, dá audiência e causam impactos nas pessoas. Mais tarde, assuntos ditos polêmicos, se transformam em um conceito até que virem apologias a alguma coisa.

Fazer apologias às drogas, as religiões e a pornografia é normal, vai passando despercebido em músicas que fazem sucesso, bem como em dramaturgias. E assim temos as afirmações: “Está difícil criar os nossos filhos”, dá mesma que outros dizem que vão seguir as tendências dos novos tempos.

Se o que chamamos hoje de
normal, passasse ser anormal, seria mais fácil criar os filhos? Neste caso, estaríamos reinventando a roda. Qual seria a reação dos filhos da modernidade se fossem criados como nossos avós?

Quando colocarmos a cabeças no travesseiro, abramos nossa mente para o que estão nos vendendo na mídia. O que se prega na mídia é edificante para os nossos filhos?
Uma briancaderia para quebrar o gelo... essa flor acima te lembra o que? isso é normal?